Empresária de Mariah diz que diva foi sabotada e produtora de Réveillon responde

TOSHIBA New Years Eve In Times Square

Os últimos minutos de 2016 não foram nada agradáveis para Mariah Carey… Como vocês já devem saber, a estrela passou por uma saia justa durante sua performance no “Dick Clark’s New Year’s Rockin’ Eve”, festa de Réveillon na Times Square, em NY televisionada para todo o EUA. Na ocasião, Mimi disse que o fone de retorno não estava funcionando corretamente e que por isso não conseguia ouvir a base das músicas que tinha de cantar.

Pois bem… Diante do desastre, a empresária de Mariah, Stella Bulochnikov, emitiu um comunicado à revista Billboard, explicando o que havia rolado momentos antes. “Dissemos aos produtores que os fones de ouvido não estavam funcionando, 10 minutos antes da performance. Eles, então, trocaram a bateria e quatro minutos antes do show, os mesmos ainda não estavam a funcionar. Nós os informamos novamente, e eles continuaram a tranquilizá-la, dizendo que estavam arrumando para que os fones funcionassem no ao vivo, o que nunca aconteceu, ao ponto dela ter de arrancá-los, e ainda assim não conseguir ouvir a música diante da multidão”, relatou a profissional, que ainda enviou um e-mail bem direto a Mark Shimmel, um dos principais realizadores do evento. De acordo com o TMZ, no documento Stella afirmava: “Eu deveria ter tirado ela do palco. Isso foi sabotagem. Vocês devem a Mariah um pedido público de desculpas”.  

New Year's Eve 2017 In Times Square

Mariah, ao perceber que os fones de retorno não funcionavam… “Estou tentando levar na esportiva. Vou deixar o público cantar”, disse ela no início da apresentação.

Em contrapartida, um dos produtores da cerimônia disse à Billboard que Mariah teve tempo suficiente para ensaiar e não quis, e que tudo estava funcionando perfeitamente. A repercussão da trágica performance foi tamanha que a Dick Clark Productions, responsável pelo evento enviou uma declaração à imprensa, negando as alegações da equipe de Mariah. “Como produtores de grandes eventos de televisão ao vivo por quase 50 anos, temos orgulho da nossa reputação e de nossas relações com os artistas. Sugerir que a DCP, como produtora de eventos, como American Music Awards, Billboard Music Awards, New Year Rockin ‘Eve e Academy of Country Music Awards, comprometeria intencionalmente o sucesso de qualquer artista é difamatório, escandaloso e francamente absurdo. Em casos muito raros há, naturalmente, erros técnicos que podem ocorrer na televisão ao vivo, no entanto, uma investigação inicial indicou que a DCP não teve nenhum envolvimento nos desafios referentes à performance de Réveillon da senhora Carey. Queremos deixar claro que temos o maior respeito pela senhora Carey como uma artista e que reconhecemos suas tremendas realizações na indústria”, diz o texto.

Gente, ficou um empurra-empurra de culpa, né?! Algo nos diz que esse bapho ainda não acabou por aqui… vamos aguardar as novas declarações!